top of page
  • Foto do escritorAcademia do Laser

O tratamento minimamente invasivo por laser da doença do cisto pilonidal corresponde às expectativas



O procedimento minimamente invasivo, a possibilidade de realizar sob anestesia local e a facilidade de repetição levaram ao aumento da popularidade do tratamento por laser da doença do cisto pilonidal. Dessa forma, potencialmente evitando necessidade prolongada de cuidados médicos em casa, incapacidade para o trabalho e altos gastos para pacientes e sociedade. Este estudo multicêntrico retrospectivo tem como objetivo avaliar a viabilidade do tratamento por laser para a doença do cisto pilonidal.


O grupo de pacientes é composto por todos os pacientes submetidos a tratamento por laser da doença do cisto pilonidal em três hospitais belgas entre janeiro de 2017 e dezembro de 2021. Os dados foram coletados retrospectivamente.

O objetivo primário foi a cicatrização geral da ferida após um ou mais procedimentos por laser. Um total de 226 pacientes foram incluídos com um tempo médio de seguimento de 129 dias [7-1120].


A taxa de cicatrização após um procedimento a laser foi de 78,8%. Alguns desses pacientes foram curados por um segundo ou terceiro procedimento, totalizando uma taxa de cura geral de 85,4% após um ou mais procedimentos a laser.

As infecções de feridas foram a principal complicação pós-operatória (8,0%) das quais 5 pacientes necessitaram de drenagem (2,2%). Para 29 pacientes (12,8%), o tratamento com laser foi insuficiente, levando a uma operação secundária (drenagem, excisão ou retalho).


Este estudo mostra que o tratamento por laser é viável para a doença do cisto pilonidal. O caráter minimamente invasivo dessa técnica pode compensar uma maior taxa de não cicatrização em comparação com outras técnicas, como o reparo do retalho. No entanto, deve-se ter cuidado para que a taxa de cicatrização possa estar relacionada à apresentação do cisto e as expectativas devem ser reduzidas, pois altas taxas de cicatrização nem sempre são alcançadas.


Confira o artigo completo através do https://doi.org/10.1007/s00384-023-04324-w
25 visualizações0 comentário

תגובות


  • Youtube
  • Instagram
  • Whatsapp
bottom of page