top of page
  • Foto do escritorAcademia do Laser

Comparação entre cirurgia convencional e laser de CO2 e avaliação do dano térmico colateral


Ibrahim Tuncer 1, Ceyda Ozçakir-Tomruk, Kemal Sencift, Sedat Cöloğlu


Comparação entre cirurgia convencional e laser de CO2 em patologias intraorais de tecidos moles e avaliação do dano térmico colateral


RESUMO


Objetivo: O objetivo do estudo foi comparar a cirurgia convencional com o laser de dióxido de carbono (CO(2)) aplicado em patologias de tecidos moles orais e avaliar o efeito do dano térmico colateral no diagnóstico histopatológico. A necessidade de anestesia, a dor pós-operatória e as complicações intra e pós-operatórias foram examinadas como parte da comparação.


Métodos: Quarenta e três pacientes (32 mulheres e 11 homens) com idade média de 54 (54 +/- 7,0) que necessitavam de cirurgias de tecidos moles foram randomizados para receber tratamento com cirurgia convencional com bisturi ou com CO(2) técnica laser. Foram registrados método e necessidade de anestesia, dor pós-operatória, analgésicos sistêmicos, se necessários, e complicações intra e pós-operatórias. Os tecidos extirpados foram avaliados histopatologicamente quanto ao efeito do dano térmico.

Resultados: Todos os pacientes foram anestesiados com anestesia local no grupo convencional, enquanto apenas 10 (42%) pacientes precisaram de anestesia local após aplicação de anestésico tópico no grupo laser. No grupo convencional, 18 (90%) pacientes necessitam de analgésicos após a operação, em comparação com sete (29%) pacientes no grupo laser. Não foram observadas complicações intra ou pós-operatórias em nenhum dos procedimentos. O exame histológico de 39 espécimes mostrou que danos térmicos colaterais na linha de incisão não afetaram o diagnóstico histopatológico.


Conclusões: O laser CO(2) é um instrumento eficaz para biópsias excisionais de tecidos moles, com mínimas complicações intra e pós-operatórias e bom controle da dor. Aplicações de laser CO(2) são sugeridas como método alternativo à cirurgia convencional em tecidos moles orais.


Confira o artigo completo através do DOI: 10.1089/pho.2008.2353.

Comments


  • Youtube
  • Instagram
  • Whatsapp
bottom of page